Solução para quem quer construir a casa própria, mas não dispõe de tanto dinheiro ou não tem paciência para esperar

0
57

Apesar do mercado imobiliário estar em pleno aquecimento, oferecendo centenas de opções em casas, sobrados e apartamentos já prontos para morar, muitos brasileiros ainda mantêm a opinião tradicional de construir o seu futuro imóvel, seguindo as suas preferências pessoais. Nesses casos, é realmente possível traçar os ambientes e deixá-los com a “cara do cliente”.

Porém, construir uma casa por esse método tradicional custa caro e, quase sempre, requer a economia de toda uma vida, além do tempo de realização da obra. Para quem deseja construir o próprio imóvel, mas quer reduzir tanto nos custos quando na espera pela execução da obra, uma boa pedida são as casas pré-fabricadas. Ao contrário do que muitos pensam, elas não são vendidas prontas, mas permitem a total personalização do projeto e da escolha dos materiais.

Quer conhecer um pouco mais sobre essa maneira inovadora de se ter um lar?

Como se dá o processo?

O termo “pré-frabricada” é direcionado a algumas etapas do processo. Algumas fases são realizadas de forma seriada, tanto dentro de fábrica quanto do próprio local da construção.

Um bom exemplo de produção seriada são as paredes. O consumidor pode escolher, por exemplo, por painéis de concreto, cuja moldagem pode ser realizada ainda na usina ou, dependendo do projeto, no próprio terreno do cliente.

Quanto tempo demora?

Os grandes diferenciais das casas pré-fabricadas são a rapidez, a praticidade e a agilidade do processo. Enquanto uma casa comum leva, em média, 90 dias – dependendo da metragem e da quantidade de pessoas trabalhando – para ficar pronta, as casas pré-fabricadas são construídas em, no máximo, 30 dias.

Inclusive, vale lembrar que as empresas disponibilizam projetos pré-aprovados, prontos para a contratação. Porém, caso o cliente deseje realizar mudanças, inclusive quanto à escolha da matéria prima utilizada, há essa possibilidade.

O papel do cliente é definir as especificações do projeto de acordo com o que precisa. As únicas restrições para alterações no projeto ficam por conta das medidas das portas, das janelas e das paredes.

Não há como adotar medidas diferenciadas para cada um dos cômodos. O restante da criação fica sob responsabilidade da empreiteira escolhida que deve, também, regularizar as documentações da construção junto à Prefeitura do município.

Quais os casos em que posso optar pelas casas pré-fabricadas?

Dependendo do tipo de material utilizado, há algumas restrições quanto à escolha dos imóveis pré-fabricados. As casas produzidas em madeira, por exemplo, devem ter, no mínimo, 40m². Já as fabricadas em alvenaria, devem apresentar, como medidas mínimas, 51m².

Quanto às dimensões máximas, não há limites. Inclusive, em ambos os casos as construções podem chegar a 2 andares.

Como funcionam os financiamentos?

Assim como os imóveis tradicionais, as casas pré-fabricadas podem ser financiadas pelos bancos, sejam eles públicos ou privados. Os detalhes ficam por conta da aprovação do projeto por parte dos engenheiros responsáveis do banco.

O processo de aprovação desse tipo de imóvel é mais completo do que os tradicionais. O prazo para pagamento pode chegar a 30 anos para casas pré-fabricadas em alvenaria, e a 10 anos no caso dos imóveis em madeira.

As casas pré-fabricadas já são uma realidade e estão mais do que acessíveis ao público. Basta passar as suas ideias para o papel e procurar uma empresa especializada no desenvolvimento do projeto.