9 DÚVIDAS SOBRE JARDIM

0
26
 

É possível manter um jardim de inverno? Ter uma área externa bonita e, ao mesmo tempo, divertida para os pets? Será que o ar condicionado faz mal para as plantas que ficam dentro de casa? Você confere essas respostas no terceiro capítulo da nossa série com 50 dúvidas de decoração

O muro lateral foi revestido com tijolo inglês Shiraz, da Palimanan. Rente a ele, moreias e murtas. Chaise com futons da Futon Company. Entre as réguas de cumaru, luminárias da Reka. Espreguiçadeira da L’Oeil (Foto: Gui Morelli/ Editora Globo)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

ENSOLARADO


1
Quero pendurar vasos de plantas no muro de meu quintal, onde bate muito sol. Quais espécies vocês sugerem?

 

Plantas rústicas, que precisam de poucos cuidados, são as mais indicadas, segundo o paisagista Odilon Claro, da Anni Verdi Paisagismo. “Recomendo a rosinha-de-sol, uma suculenta que dá flores miúdas e só precisa de rega três vezes por semana”, diz. Ele também sugere o lambari-roxo, o dinheiro-em-penca e a hera-inglesa, que são resistentes e gostam de sol pleno, mas devem receber água todos os dias. “Plante-os em vasos grandes, que ajudam a manter a umidade da terra”, afirma Odilon.

 

Na área externa, há ainda um cantinho bem aconchegante para descansar embaixo das árvores (Foto: Divulgação)
 
 
 
 
 
 

FLORES NO CAMPO


2 Quero fazer um jardim com árvores floríferas em minha casa de campo. Quais são as melhores opções?

 

Para a paisagista Sylvia Ribeiro da Luz, da Topiaria, sol pleno, regas periódicas e uma boa cova no plantio são essenciais. O solo deve ser aerado e conter nutrientes ricos em matéria orgânica. “Para áreas reduzidas, indico árvores de pequeno porte, como o resedá, que tem flores de tonalidades rosa, branca ou carmim”, diz. O volume da folhagem também exige atenção. “Os ipês são meus favoritos, mas, por suas folhas caírem com frequência, não indico cultivá-los próximo a piscinas”, explica. Para espaços amplos, quando plantado isolado ou em pequenos grupos, o flamboyant se destaca e pode alcançar até 12 metros de altura. Com inflorescência no inverno, a magnólia é outra sugestão da profissional.

 

O que fazer com o espaço debaixo da escada? Um jardim, é claro! O paisagista Gil Fialho preencheu o recorte de apenas 4 m² com licualas, pacovás e íris. Ótima ideia!  (Foto: Edu Castello/Editora Globo)
 
 
 
 
 
 
 
 

JARDIM EMBAIXO DA ESCADA

 


3
Como posso montar um jardim de inverno com vasos embaixo da escada?

 

Para a arquiteta e paisagista Juliana Freitas, é preciso verificar se o local possui o mínimo necessário de luz e ventilação. Feito isso, opte por plantas de sombra, com alturas de até 80 cm, como filodendros, aspidistras, marantas e calateias. O arquitetoEduardo Mera indica vasos de alturas diferentes, com pacovás e bromélias, compostas com outras mais altas, como ráfias. “Alternar duas espécies em vários vasos harmoniza o ambiente.” Eduardo aconselha a deixar os vasos invadirem a área fora da escada, o que suaviza a decoração. Como normalmente há menos ventilação, as plantas demoram a perder água, por isso troque a rega por borrifadas. Para quem tem ar-condicionado: deixá-lo sempre ligado prejudica o jardim.

 

Repare na altura das árvores preexistentes, que parecem abraçar os fundos da casa. Para suportar a passagem de carros, o caminho foi criado com pedras intercaladas à grama-são-carlos (Foto: Raphael Briest/Divulgação)
 
 
 
 
 
 
 

JARDIM TROPICAL


4 Gostaria de plantar uma árvore que dê sombra e cujas raízes não danifiquem a calçada e os muros. Quais espécies são indicadas?

 

O paisagista Gil Fialho indica a quaresmeira ou pau-cigarra. A primeira pode atingir até 12 metros, com floração duas vezes por ano. Deve ser cultivada a pleno sol, em chão fértil, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. A pau-cigarra chega a 15 metros de altura e destaca-se pela floração amarela, que ocorre entre os meses de dezembro e abril. Ambas as espécies são ornamentais e com raízes que não prejudicam calçadas e muros.

 

 

A paixão por orquídeas fez com que o morador dessa casa em São Paulo criasse um pergolado na laje. Mais de cem vasos de barro ficam suspensos por ganchos presos à estrutura. Alguns são presos à treliça da varanda (Foto: Edu Castello/Editora Globo)
 
 
 
 
 
 
 
 

PLANTAS AFOGADAS

 


5
Tenho orquídeas amarradas no coqueiro e rego todos os dias. As folhas estão manchadas, deterioradas, e as raízes secaram. O que fazer?

 

Orquídeas não gostam de muita água. Folhas manchadas e raízes secas podem ser resultado da ação de fungos, favorecidos pelo excesso de regas. Quem explica é a paisagista Claudia Muñoz, da Línea Paisagismo. “Em seu habitat natural, a orquídea cresce nos troncos das árvores, protegida do sol. A água nunca cai diretamente sobre ela”, afirma. Diminua as regas para três colheres de sopa uma vez por semana.

 

 

A unha-de-gato, que tomou conta do muro, era o único elemento verde no quintal. Com a interferência dos paisagistas Fabio Lorente e Izabel Possato, pés de manjericão, nectarina e limão-siciliano crescem – e dão flores e frutos – nos recortes no piso (Foto: Pedro Abude/Casa e Jardim)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

MURO COM VIDA


6 Tenho um muro de pedras em casa e ele está muito feio por causa de constantes pichações. Existe alguma alternativa para melhorá-lo e evitar novos vandalismos?

 

 

A sugestão do paisagista Luiz Henrique Lima é plantar uma trepadeira que forre bem o muro. “Mesmo que pichações ocorram sobre a planta, elas ficarão presentes por pouco tempo, até a poda ou renovação natural das folhas”, afirma o profissional. Entre suas sugestões de espécies, está a unha-de-gato (Ficus pumila), variedade que fecha completamente a alvenaria. Como enraíza com facilidade, o ideal é mantê-la podada, bem rente ao muro. Para dar vida ao muro, o paisagista Odilon Claro sugere aproveitar o plano mais baixo, cerca de 2 metros de altura, para acrescentar algum volume ao jardim. As camélias têm grande variedade de cores e são adaptadas a meia sombra ou a sol pleno. São encontradas com 1 ou 2 metros de altura, o que vai dar um efeito visual mais rápido ao seu quintal.

 

 

pets (Foto: Casa e Jardim)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

BICHINHOS NO QUINTAL

 


7
Como posso ter uma área externa para pets linda, prática e divertida?

 

A especialista em comportamento animalCarolina Rocha lembra que portões e grades devem estar bem trancados. Para entreter os bichos, vale criar túneis de metal revestidos com tecidos resistentes. “Montar um tanque de areia é outra sugestão”, conta. A profissional alerta para a escolha do piso: “Se ele for liso, pode favorecer problemas articulares”. Além disso, no calor esquenta muito. Opte pela grama ou por revestimentos que tenham mais textura. Segundo a paisagista Claudia Diamant, o piso também deve ser antiderrapante. “Caso contrário, os pets podem escorregar e machucar a coluna”, explica. Use canteiros elevados para a vegetação mais delicada. E, como roer também faz parte da natureza deles, escolha plantas com troncos mais lenhosos.

 

 

No quintal, o jardim vertical foi a solução da arquiteta Daniela Ruiz para trazer o verde e ainda assim preservar o espaço livre. Entre as espécies, há peperômias, lambaris, heras, flores-de-maio e peixinhos (Foto: Victor Affaro/Casa e Jardim)
 
 
 
 
 
 
 
 

JARDIM COMPACTO


8 Como fazer um jardim lindo em um espaço pequeno?

 

A arquiteta Beatriz Quinelato diz que falta de espaço não precisa ser um empecilho para a criatividade. “Uma dica é montar um painel vertical com diversas espécies de plantas. Não ocupa muita área e promove um efeito cheio de verde.” O visual pode ainda ser preenchido com gaiolas decorativas com plantas pendentes no interior. A inspiração para o quintal do designer de interiores Fábio Galeazzo veio de uma viagem à Andaluzia, Espanha. “Criei junto com a paisagistaPaula Galbi um pátio com uma fonte central e, ao fundo, uma parede repleta de vasos. “Mas antes de sair soltando a imaginação, é preciso se lembrar de alguns preceitos. “Jardins, por menores que sejam, exigem dedicação. Além disso, o ideal é planejá-los conforme as condições oferecidas pelo local”, aponta o paisagista Roberto de Sá.

 

 

A samambaia-prata é adequada para ambientes internos, seja em vasos ou em jardins de inverno. Externamente, pode ser cultivada em jardineiras, canteiros e vãos entre muros ou paredes (Foto: Casa e Jardim)
 
 
 
 
 
 
 
 

NO INVERNO

 


9 Como posso cuidar do meu jardim no inverno?

 

A paisagista Claudia Muñoz alerta sobre o vento, mais intenso nessa época. “Plantas que ficam em locais sujeitos a correntes de ar podem ter as folhas prejudicadas. Não as deixe tão expostas”, diz. Na opinião do paisagista Eduardo Luppi, a adubação deve ocorrer antes dos dias mais frios. “No inverno, as plantas entram em estado de repouso vegetativo, absorvendo menos nutrientes”, afirma. Ele aponta o inverno como o período ideal para eliminar folhas e galhos secos que podem conter fungos. E atenção ao erro comum de diminuir as regas. “As plantas precisam de hidratação como em qualquer período do ano”, explica.