Conselho de estilistas não quer lei para banir modelos magras demais

0
27

 

 

Depois da aprovação da lei que proíbe modelos magras demais na França, na última sexta-feira, a indústria da moda de Nova York se pergunta se os Estados Unidos vão seguir a tendência. Itália, Espanha e Israel já adotaram medidas semelhantes, mas aqui qualquer legislação que possa questionar a liberdade individual vira polêmica.

 

 

O Council of Fashion Designers of America (CFDA), que regulamenta a indústria da moda, costuma fazer campanhas educativas alertando para o perigo de desordens alimentares, além de enviar trimestralmente aos seus integrantes um guia com recomendações de saúde. E deve continuar assim. Segundo o site Fashionista, o presidente da CFDA deixou claro que não pretende propor uma lei semelhante e deve seguir investindo em campanhas para orientar modelos e estilistas.

 

 

A lei francesa estipula que o trabalho de modelo está proibido para qualquer pessoa com um índice de massa corporal (IMC) menor do que os propostos pelas autoridades de saúde. Quem desobedecer pode ser preso por até seis meses ou multado em 75 mil euros.