CUIDADO QUANDO VISITAR ESTES PAÍSES SE FOR MULHER

0
34
 

Empreender uma viagem em solitário, principalmente se for mulher pode ser um pouco complicado e perigoso em alguns países do mundo, na atualidade é mais comum ver mulheres que se atrevem a viajar sozinhas, as mais experimentadas consideram que o mundo é muito mais hospitaleiro do que o pintam, mas é uma realidade de que em alguns países é preferível viajar em grupo, ou com seu casal ou não viajar.

 

 

 

O Centro Internacional de Viagens para Mulheres é um portal que publica informação útil para as mulheres viageiras, como propósito expõem o seguinte: “lhe recomendamos que use seu poder de decisão e seus fundos relacionados com viagens para ir a lugares que são bons para as mulheres e conscientemente decida evitar países que são perigosos ou pouco amigáveis para as mulheres”. internationalwomenstravelcenter.(s.f.)

 

 

A asseguradora Internacional SOS ha publicado seu estudo anual, atribuindo níveis de risco a cada país em um mapa-múndi, tomando em conta a qualidade da assistência médica, o grau de ameaça terrorista, os níveis de delinquência ou as normas de seguridade rodoviária. sobre risco nas viagens. A página web da  Foreign and Commonwealth Office, expõe com precisão quais são os perigos de cada país, atendendo aos fatores próprios e estabelecendo os níveis de precaução necessária em cada caso, em função das dificuldades e problemas de cada lugar. Actualidad.rt.com (novembro 2016)

 

 

A organização Human Rights Watch (HRW), desenvolveu informes diferentes com os países mais perigosos do mundo para uma mulher; A Índia é o país menos recomendado, cada dia se incrementa as estadísticas de agressões sexuais, as cifras em Nova Délhi e outras cidades são alarmantes e é notória a incompetência policial e governamental ao respeito.

 

 

 

Algumas cidades de México são consideradas zonas de risco pelos problemas de tráfico de drogas, a violência entre quadrilhas e a cultura machista, entre as principais cidades se encontram: Sonora, Chihuahua, Coahuila, Novo León, Tamaulipas, Sinaloa, Durango, Guerrero, Jalisco, Michoacán e Nayarit; conforme com HRW “o sistema mexicano de justiça, geralmente não protege as vítimas de delitos violentos, especialmente a mulheres e meninas, devido à formação inadequada e principalmente, a corrupção”.

 

 

Honduras mantem uma elevada taxa de homicídios, é muito comum à violência entre quadrilhas, o tráfico de cocaína, os estupros e os roubos; Turquia, Egito e Quênia mostram altas taxas de estupros, risco de terrorismo e sequestro; no Médio Oriente os países com alto risco são, Síria, Iraque, Iêmen e Afeganistão; Brasil é conhecido por sua cultura machista, cidades como São Paulo e Rio de Janeiro mostram um crescimento na ocorrência de roubos e sequestros e são os turistas o primeiro objetivo das quadrilhas delitivas.

 

 

Se decidir aventurar-se e visitar alguns destes países, lembrem acatar as costumes locais, principalmente na vestimenta, ser precavida e planificar seu itinerário, não sair dos recintos turísticos sob nenhum conceito e evitar saídas noturnas.

 

por: Annie Perdomo

fonte: joya life