Novos Talentos do Veste Rio no SPFW: marcas apoiadas por Vogue e Ela estream em SP

0
32

Modem, Handred e Beira apoiadas pela plataforma da Vogue em parceria com o Ela fazem sua estreia na semana de moda paulistana

 

   Modem fará sua estreia no SPFW N45 (Foto: Reprodução )

 

Aedição N45 do SPFW, marcada entre os dias 21 e 26.04, promete aquecer a moda paulistana graças a inéditas adições ao calendário, três das quais particularmente animadoras para a equipe VogueHandredModem e Beira. 

As marcas fizeram parte da iniciativa Novos Talentos, promovida pelo Veste Rio – evento da Vogue em parceria com o Ela – e, desde seu début nas passarelas cariocas, têm visto um amadurecimento e reconhecimento acelerado. “Ser abraçado por estes dois veículos gigantescos teve muito impacto”, disse André Namitala, fundador da Handred, “não só pelo respaldo jornalístico, mas também pelo alcance entre seguidores e leitores. Meu retorno foi imediato principalmente no varejo: como eu tenho uma moda de ateliê, que não tem esse calendário maluco, consigo levar o que eu desfilo para a loja em uma semana. Aliás, pouco depois de estrear no Veste Rio, eu já estava com loja própria.”

Além do André carioca, seu xará mineiro, André Boffano, também ressalta a importância do aval da Vogue e do Ela para a Modem, marca que comanda ao lado de Sam Santos. “Quando recebemos o convite em janeiro deste ano, eu não entendi muito bem o que estava acontecendo”, lembra, aos risos, “mas eles me falaram que vinham acompanhando nosso amadurecimento por meio do Veste Rio. Acho que chegou um momento em que a nossa marca ficou pronta para esse passo, mas ficamos muito tristes de sair do Novos Talentos. O SPFW está em um momento de incentivar marcas jovens. Isso é algo que a Vogue já vem fazendo e eles estão implementando agora. É muito legal.”

 

Handred estreará no line-up do SPFW N45 (Foto: Reprodução )

 

Tanto a Handred quanto a Modem destacam um elemento fundamental para seu crescimento e objetivos concluídos: Silvia Rogar. A diretora de redação da Vogue Brasil “pegou pela mão” os Novos Talentos e não se limitou a exibi-los em uma plataforma, oferecendo também conselhos e apresentando o mundo “adulto” da moda aos jovens criadores. 

“Todo momento importante na carreira da Modem teve alguma participação da Silvia”, atesta Boffano, “aliás, quando chegamos em São Paulo, ela foi a primeira pessoa a ver nossa roupa. Foi em março de 2015. Ela encontrou uma brecha na agenda e nos recebeu na redação. Na edição de aniversário daquele ano, tivemos nossa primeira notinha na Vogue Brasil.”

 

Namitala tem a mesma impressão da jornalista. “No Veste Rio, ela passava todos os dias nos nossos estandes, conversava com a gente, apresentava pessoas e perguntava da experiência. É uma conexão mais que profissional: é de carinho com as novas marcas.”

Para o SPFW, as duas grifes aproveitaram todo o aprendizado adquirido com os desfiles no Veste Rio. Pensando em trilha, casting, peças exclusivas, as marcas conseguem hoje entender a passarela como principal vitrine não só de suas criações, como de seu lifestyle. A Handred planeja uma apresentação com intervenções cenográficas e audiovisuais. Já a Modem quer inovar no casting ao trazer não só modelos como mulheres que compartilhem da sua identidade.

Nas coleções, podemos esperar uma Handred mais colorida que o habitual. “A inspiração veio do Marrocos, trouxe muitos aviamentos de uma viagem para lá”, conta Namitala, “tanto o acabamento quanto a matéria-prima terão novidades e mais refinamento.” A Modem, por sua vez, intensifica o foco em acessórios e apresenta sapatos pela primeira vez e uma nova versão da já conhecida Camera Bag. “Nunca temos uma inspiração: é sempre a identidade Modem que norteia as coleções”, diz Boffano, “mas temos influências e, para esta coleção, ela veio do Memphis Group, escola de design italiana da década de 80.”

O crescimento acelerado poderia intimidar alguns estilistas, mas a vontade de fazer acontecer é tangível na fala dos jovens criadores, que não devem parar por aqui: até o ano que vem, por exemplo, o público paulistano deve ver nascer uma loja própria da Handred. “O SPFW é também uma forma de fortalecer minha presença em São Paulo”, revela Namitala.