Lagerfeld, iWatch e mais no primeiro dia da CNI Luxury Conference

0
31

Grandes players do universo do luxo revelam suas expectativas e previsões para o mercado

 

Suzy Menkes (Foto: Getty Images)
 
 

 

 

Por que a Condé Nast International Hard Luxury Conference se chama assim?  Tradicionalmente, hard luxury significava joias e relógios. Mas ultimamente, a tecnologia tem roubado o espaço destas peças de luxo. Os jovens especialmente estão investindo em celulares e iWatch no lugar das  peças feita a mão. Durante os dois dias de conferência, este conceito está em discussão.

 

Jonathan Ive Marc Newson (Foto: Getty Images)
 
 
 

 

O dia começou com apresentações dos dois vice-presidentes responsáveis pelo design da Apple, Jonathan Ive e Marc Newson. Suzy Menkes, jornalista de moda e criadora do evento, lembrou que o conceito do iWatch é trazer tecnologia a um ponto do corpo onde ela é útil e prática: o punho! (Lembra Santos Dumont, não?). Para uma geração que quase não usa relógios, o gadget abre grande oportunidade ao mercado de luxo, defendem os experts.

 

Michele Norsa (Foto: Getty Images)
 
 

 

 

Entre outros grandes nomes da indústria de luxo internacional que participaram do primeiro dia do evento, nesta quarta-feira (22.03), estavamMichele Norsa (CEO da Ferragamo) e Albert Bensoussan (CEO de relógios de luxo e joias da Kering).

 

Norsa afirma que uma das maiores oportunidades para o mercado é conseguir prever qual será o próximo destino-desejo de viagem dos players de grandes mercados, como a China, e antecipar nos hotspots a inauguração de lojas ou pop up stores. 

 

Albert Bensoussan (Foto: Getty Images)
 
 
 
 

 

Bensoussan menciona como lentamente o mercado da alta-relojoaria tem perdido espaço. Mas ele vê na criação do iWatch, que é rotulado como um relógio de luxo, uma oportunidade para atrair consumidores mais jovens. 

 

Sophie Hackford (Foto: Getty Images)
 
 
 
 

 

Outra apresentação fascinante foi a de Sophie Hackford, diretora da WIRED consulting e Education. Entre as novidades tecnológicas que ela apresentou, um couro criado em laboratório, mas que não é sintético… acredite! Ele é feito de partes das células do animal. Inclusive existe aí a possibilidade de se criar um couro transparente.

 

 

Sophie fala também do uso da tecnologia para vender mais (e melhor) para clientes. Em um futuro próximo, ao entrar em uma loja, um sistema reconhecerá o cliente por sua imagem e já saberá, imediatamenteo, suas preferências. Por meio de um iWatch, por exemplo, será possível inclusive descobrir o seu humor no momento. 

 

Karl Lagerfeld (Foto: Getty Images)
 
 
 

 

Para terminar o dia sorrindo, chegou Karl Lagerfeld para um “pingue pongue” com amiga de velha data Suzy Menkes. Lagerfeld fala com grande franqueza e inteligência, conquistando todo o público com suas frases de efeito