Perca peso muito rápido com a nova dieta da evolução

0
60

 Arthur de Vany é autor do livro “A Nova Dieta da Evolução”.

Segundo ele, as pessoas da Idade da Pedra tinham um bom corpo porque sua dieta era rica em vegetais, frutas e água e, principalmente, isenta de farinha e açúcar.

Com base no seu livro, surgiu a nova dieta da evolução.

Mulheres no mundo todo estão seguindo essa dieta para perder peso e especialistas dizem que pode realmente dar certo.

Na Idade da Pedra, ninguém pensava em contar calorias.

Para fazer a nova dieta da evolução, você também não precisará contar, basta comer apenas os alimentos dos grupos permitidos – você verá mais à frente nesse artigo quais são esses grupos.

 

Perca até 10 kg em 30 dias com a nova dieta da evolução

 

Basicamente, há 3 estratégias para a dieta da evolução dar certo:

 

Sua alimentação deve ser pobre em amido e glicose.

 

Isso ajudará não somente a emagrecer, mas também a retardar o envelhecimento.

 

Você não deve morrer de fome, mas passar um pouco de fome por intervalos curtos pode ser uma boa ideia.

 

3 Nem sempre nossos ancestrais tinham o que comer.

 

Pratique exercícios intensos em séries curtas.

 

Isso vai acelerar o metabolismo para que ele queime mais calorias e ainda modelar o corpo.

 

Na Idade da Pedra, as atividades eram basicamente limitadas a trabalhos árduos e breves como carregar um animal abatido ou fugir de um.

 

Veja o que você pode comer à vontade de acordo com a nova dieta da evolução

 

Vamos ver, agora, os alimentos dos grupos permitidos que você pode comer à vontade ao seguir a nova dieta da evolução.

 

 

Frutas

 

Exemplos: maçã, cereja, melancia, laranja, uva, pera, abacaxi, framboesa, abacate, mamão, limão e melão.

 

Legumes e vegetais

 

Exemplos: alface, tomate, couve-flor, brócolis, abobrinha, cenoura, espinafre, pimentão, repolho, abóbora, cogumelo, inhame, mostarda, quiabo e aipo.

 

Proteína de origem animal

 

Exemplos: carne magra, salmão, sardinha, peru, fígado, bacalhau, lula, frango, marisco, vitela, carne de porco e robalo.

 

Nozes

 

Exemplos: castanha do pará, nozes, amêndoas e avelã.

 

 

Gorduras “boas”

 

Exemplos: azeite de oliva, óleo de fígado de bacalhau, óleo de canola e ômega 3 (peixe).

 

 

Veja o que você não pode comer ao seguir a nova dieta da evolução

 

Agora que você já conhece os grupos de alimentos permitidos na nova dieta da evolução, vamos ver quais alimentos devem ficar o mais longe possível do seu prato para que você consiga perder muito peso rapidamente.

 

Laticínios

 

Na nova dieta da evolução, é permitido consumir laticínios (como queijo e iogurte), mas em pequenas quantidades.

 

Essa restrição é devido ao leite ser processado e poder desencadear resistência à insulina.

 

Grãos

 

Alimentos como soja, milho, arroz, trigo e cevada podem causar reações alérgicas e armazenar gordura no corpo, por isso, estão proibidos na dieta.

 

Amido

 

Alimentos que contém amido como batata e mandioca não são recomendados nessa dieta pois armazenam muitas calorias.

 

Gorduras “más”

 

Todas as gorduras, exceto as “boas” que já citamos, estão proibidas na dieta da evolução.

 

Alimentos processados e industrializados

 

Chocolate, sorvete, salgadinho, lanche de fast food, bolachas recheadas, sucos de caixinha e demais alimentos processados e industrializados devem passar longe do seu prato.

 

Dica especial para perder peso com a nova dieta da evolução

 

Para que você consiga perder muito peso com essa dieta, é importante que além de seguir as orientações você pratique atividades físicas.

 

Só o fato de ingerir menos calorias já vai ajudar na perda de peso, mas para realmente emagrecer é preciso se exercitar.

 

O ideal é fazer pelo menos uma caminhada de 30 minutos de 3 a 5 vezes por semana.

 

Antes de adotar a dieta, converse com um médico ou especialista em nutrição.

 

 

 

fonte: site de beleza e moda