Botas-fetichistas, maxicasacos, pantalonas: as peças indispensáveis para encarar o outono-inverno

0
47

 

Após uma Semana de Moda marcada por poesia e história, mas sem grandes arroubos criativos, selecionamos algumas das peças-chave que estarão nas vitrines do mundo todo na próxima estação

 
DESFILE DA DIOR, CHANEL E STELLA MCCARTNEY, INVERNO 2015-2016 (Foto: Imaxtree)
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Românticas, roqueiras, burguesas, descoladas, chiques, sexies, comportadas ou tudo isso ao mesmo tempo. Seja lá qual o estilo, todas as mulheres irão encontrar ideias de como renová-lo entre as sugestões mostradas na Semana de Moda de Paris.

 

O evento, que terminou ontem (11), reúne os principais estilistas do mundo e apresenta as combinações que irão dominar as vitrines do planeta nos próximos meses. Abaixo, confira as peças que não poderão faltar em seu guarda-roupa.

 

BOTAS DE CANO ALTO SÃO APOSTAS DAS GRIFES PARA O PRÓXIMO INVERNO (Foto: GETTY IMAGES)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

BOTAS COM CANO LONGUÍSSIMO

 

A peça apareceu em diferentes versões em praticamente todos os desfiles da temporada. A mais marcante foi criada pela Dior, que transformou o calçado numa segunda pele, aderindo a perna como uma meia, envolvendo-a completamente.Giambattista Valli tornou o acessório ainda mais sexy, ao inserir a amarração que deixa a canela à mostra. Na clássica Hermès, destaca-se a bota vermelho vivo, toque moderno no visual das clientes da grife. As maxibotas aparecem também como peças-fetiche nas novas coleções de sapateiros badalados como o francês Christian Louboutin e o brasileiro Alexandre Birman.

 

CALÇA COM SAIA É UMA TENDÊNCIA QUE SURGIU EM VÁRIOS DESFILES DE PARIS (Foto: GETTY IMAGES)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

CALÇA COM SAIA

 

Chanel, Givenchy, Giambattista Valli foram alguns dos estilistas que mostraram a combinação de saia midi com calça. A Chanel apostou em medidas perfeitas, com saia rente ao corpo, sobre a calça de corte reto e seco. Valli brincou com as proporções, mixando calças coloridas ou com estampas floridas com saias, minivestidos e túnicas. A Givenchy apresentou uma combinação dark, como seus outros modelos, com calça justa, bota de salto alto e bico fino e saia armada, até o joelho.

 

CASACOS OVERSIZE CONTINUARÃO EM ALTA NO INVERNO 2015 (Foto: GETTY IMAGES)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

CASACOS OVERSIZE

 

Os casacões continuarão em alta na próxima estação. Os preferidos ainda são os modelos largos, jogados sobre os ombros, protegendo do frio até o meio das pernas – os de Stella McCartney, por exemplo, chegam aos pés. Mas eles aparecem também justinhos, como as elegantes peças de Miu Miu, Cacharel e Valentino. Destacaram-se também a jaqueta oversize de Kenzo e os sempre lindos casacos-origami de Issey Miyake.

 

AS FRANJAS DARÃO MOVIMENTO ÀS PEÇAS DA TEMPORADA DE FRIO (Foto: GETTY IMAGES/ADRIANA FERREIRA)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

FRANJAS

 

Estilistas jovens e veteranos, sapateiros e designers de bolsas, todos apostam nas franjas para dar movimento e graça às roupas e calçados. Na grife espanholaBalenciaga, Alexander Wang colocou franjas nas barras de casacos, saias e vestidos. O diretor criativo Olivier Rousteing, da Balmain, apresentou um efeito belíssimo, ao aplicar franjas longas e brilhantes na barra de blusas e saias. A iconoclasta inglesaVivienne Westwood chegou ao extremo, pregando as franjas longas aos cintos, usados sobre saias, calças e vestidos – num de seus modelos, a saia se resume a fios presos ao tal cinto. Nos acessórios, as franjas aparecem nas botas de cano curto da nova coleção de Alexandre Birman e nas bolsas assinadas pela italiana Maria Sole, entre outros.

 

 

TONS DE MARROM GANHAM DESTAQUE NO OUTONO-INVERNO (Foto: GETTY IMAGES)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

MARROM

 

Diferentes tons de marrom juntam-se ao preto como uma das cores básicas do próximo outono-inverno. Casacos, calças, saias ou blusas nessa cor apareceram nos desfiles de Stella McCartney, Hermès, Shalayan, Rochas, Cacharel, Margiela e Dior, entre outras.

 

A NATUREZA SERVIU DE INSPIRAÇÃO PARA GRIFES NA PFW (Foto: GETTY IMAGES)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

NATUREZA

 

 

Plantas, flores e animais seduziram diversas grifes. Algumas traduziram essa influência de maneira explícita, como as estampas ultracoloridas, da Dior, ou os vestidos com saias em formato de rosas, de Saint Laurent. Outras, utilizaram a ideia de um retorno ao natural em desfiles conceituais, como o de Kenzo, que criou uma floresta tecnológica, em meio à qual os modelos mostraram peças em estampa animal print ou em cores como verde-folha e amarelo vivo.

 

GRIFES USARAM PELES DE ANIMAIS EM CASACOS, PORÉM MCCARTNEY (CENTRO) PREFERIU A VERSÃO SINSTÉTICA (Foto: GETTY IMAGES)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

PELES

 

As peles verdadeiras voltaram a brilhar nas passarelas, sem que os estilistas sejam incomodados por ativistas. O material apareceu em casacos, blusas, como adorno em bolsos e barras de blusas e casacos e até como adereço em bolsas. Stella McCartney foi uma das únicas que preferiu a versão sintética, enquanto grifes japonesas, como Kenzo e Issey Miyake, dispensaram a pele de animais ou sua imitação para investir em sobreposições e em tecidos tecnológicos.

 

VESTIDOS CURTOS COM BOTAS DE CANO ALTO ESTILO ANOS 60 VOLTARAM COM TUDO (Foto: GETTY IMAGES)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

SIXTIES

Os vestidos trapézio curtos, usados com botas de cano longo, são tendência forte da temporada. Destaque para os lindos modelos de Giambattista Valli, que revisitou o sexy visual Barbarella com delicadeza e glamour.

 

PANTALONAS COM CINTURA ALTA VÃO DOMINAR NO INVERNO (Foto: GETTY IMAGES)
 
 
 
 
 
 
 

SEVENTIES

 

Pantalonas, coletes, estampas e vestidos da época estão em alta em praticamente todas as coleções. As pantalonas com cintura alta e boca estreita são a peça-chave do outono-inverno, usadas com casacos largos, camisas ou blusas justinhas, vestidos, saias e túnicas.

 

fonte: Marie Claire